jun
23
2017

EUA busca soluções Blockchain para o sistema de licitação

A GSA, principal agência logística do governo dos EUA, está vendo o Blockchain como uma possível forma de reinventar o processo de revisão de contratos de licitações.

Conforme um pedido de cotação publicado no dia 19 de junho, a GSA (Administração de Serviços Gerais) está procurando fechar um contrato para ajudá-la na avaliação de como o Blockchain poderia ser integrado no FAStlane, um sistema lançado em 2016 como parte de um projeto mais amplo que visa a racionalização da forma de como empresas menores, especialmente Empresa de TI, que participam de licitações em contratos governamentais. Um pedido de cotação é um tipo de solicitação para fornecedores, especificamente para a estimativa de custo de entrega do contrato.

A agência se pronunciou em seu site:

O objetivo deste RFQ é obter apoio contratado para desenvolver uma prova de conceito para DLT (Distributed Ledger Technology), tecnologia automatizada de aprendizagem de máquinas e / ou implementação de intercâmbio baseado em inteligência artificial para a proposta de nova oferta da FASt Lane de Programação de Prêmio Múltiplo da GSA Processos de revisão .

O programa Fast Lane tem o dever de garantir que as agências de clientes governamentais americanos possuam acesso mais rápido a tecnologias emergentes e fornecedores inovadores. Com isso, os fornecedores obtêm prazos de processamento mais curto para ações de contrato da TI com 70 ações contratuais que suportam diretamente os requisitos federais da agência de clientes. Para saber mais acesse o site oficial.

De acordo com a documentação suplementar, a agência desejaria que qualquer implementação relacionada ao blockchain fosse “contrário das aplicadas nas criptomoedas e não monetizasse a mineração”, além de possuir a capacidade de suportar contratos inteligentes (Smart Contratcs).

Melhor dizendo, a GSA requer que o sistema:

Execute em várias plataformas de nuvem autorizadas pelo programa federal de Gerenciamento de Riscos e Autorização no nível moderado.

  • Abra o código aberto e abra os dados para melhor integrar sistemas de TI diferentes.
  • Demonstrar integração potencial com as credenciais do PKI do GSA Access Card para autenticação dos funcionários da GSA e compatibilidade com o Federal PKI Bridge.
  • Para o componente do livro-razão distribuído, a solicitação afirma que as soluções propostas devem “[um] para nós autorizados que se tornarão parte da rede de razão” e que o razão deve ser “cryptocurrency agnostic e não rentabilizar a mineração”. Os ledgers distribuídos como blockchain são mais conhecidos por controlar criptomoedas como o Bitcoin, mas as agências governamentais estão explorando usos que variam desde arquivamento e criptografia de registros governamentais até proteção de propriedade intelectual na cadeia de suprimentos.

Um funcionário da GSA contou a uma estação de rádio em Washington, que a agência está investigando como a tecnologia pode melhorar a forma do apoio fornecido às agências federais, que colaborou com o acompanhamento do pedido.

Essa nova versão, nitidamente, oferece uma visão de pelo menos uma das formas específicas em que a agência pode aplicar o blockchain, nesse caso, o processo pelo qual os fornecedores poderão ter acesso a contratos federais. E, ainda assim seja um campo de prova de conceito que talvez nunca venha a ser aplicado, o pedido destaca um caso de uso precoce específico para o setor público. A agência declarou que seu pedido está aberto a licitações até 10 de julho.

 

Fonte: Criptomoedas Fácil

Sobre o Autor: Danilo M.

Deixe um comentário